Guia da Cozinha Japonesa

Hoje, especialmente em São Paulo, existe uma intensa proliferação de restaurantes dedicados à cozinha japonesa. Tida como uma das amais saudáveis, bonitas e saborosas, os seus pratos conquistam paladares novos a cada dia e forma frequentadores assíduos.

Mas muitas vezes vemos uma grande quantidade de tipos de pratos chegando e não sabemos exatamente o que é. Ou pegamos um cardápio e não conseguimos ligar o nome que vemos com aquele delicioso enroladinho de alga que experimentamos da outra vez. Seria um sushi, um maki-sushi ou um tera-maki?

Para ajudar nessa dúvida cruel elaboramos um pequeno guia rápido de cozinha japonesa, para que você possa identificar o que está comendo. E conseguir fazer seu pedido com toda a convicção!  Bom apetite.

Bentô – não é exatamente um prato da cozinha japonesa, nem é encontrado em restaurantes, mas é importante que se conheça. Trata-se de uma pequena refeição com itens variados, colocados juntos em uma caixa ou recipiente (no Brasil é comum encontrar bentôs em bandejas de isopor lacradas com filme plástico). Pode-se dizer que é o ancestral da “quentinha” de hoje em dia, embora seja comido frio. Existem bentôs que são verdadeiras obras de arte montadas com diferentes tipos de quitutes. 

Oniguiri – um bolinha de arroz compactado, geralmente sem tempero nem outros ingredientes. É utilizado como acompanhamento em refeições diversas e nos bentôs.

Sashimi – fatias de peixe cru diversos tipos, embora os mais apreciados no Brasil sejam o salmão e o atum. Essas carnes possuem seu próprio sabor característico, que é bem apreciado sem o cozimento.

Sushi – é o prato mais famoso, mas sua denominação muitas vezes é utilizada de forma equivocada para variações diferentes, como o maki-sushi (enrolado com alga). O Sushi propriamente dito é um bolinho de arroz com uma fatia de peixe cru em cima, podendo ser peixe branco, salmão, atum ou mesmo polvo, lula, enguia, camarão e outros ingredientes.

Makizushi – uma espécie de rocambole de arroz enrolado em alga marinha e com vários tipos de recheios, que derivam nomes diferentes:

Futomaki – arroz enrolado em alga marinha e com recheios diversos

Kappamaki – arroz enrolado em alga marinha e com recheio de pepino

 

Tekkamaki – arroz enrolado em alga marinha e com recheio de peixe cru

 

 

Uramaki – a palavra significa “enrolado ao contrário” e é o mesmo sushi enrolado, mas com o arroz do lado de fora e a alga por dentro.

California Roll – arroz enrolado em alga marinha e que leva maionese e recheios de frutas frescas, criado nos EUA.

 

Hot Roll – espécie de harumaki, que pode ser frito ou empanado, com arroz e diversos recheios. Criação ocidental.

 

Harumaki – espécie de pastel comprido, frito, conhecido no Brasil como “Rolinho Primavera”

 

 

Giozá – mini-pastel dobrado, frito, geralmente com recheio de carne e legumes.

 

Temaki – arroz enrolado na mão ( Te = mão) em alga marinha com formato cônico e com recheios de peixe cru ou variados.

 

Tempurá – camarão e legumes empanados em uma massa muito leve e fritos. Acredita-se que seja um alimento de origem portuguesa, inserido no século XVI, e utilizado para substituir a carne durante a quaresma, sendo o nome uma contração de “tempo de orar”.

Yakitori – espetinhos grelhados (yaki = grelhado) com molho especial, geralmente de frango mas que podem ser mais variados: miúdos, carne de boi, frutos do mar, legumes.Sukiyaki – é um cozido de carne, legumes e verduras feito em uma panela na própria mesa em que é servido, como uma refeição coletiva.

Teppanyaki – carne com verduras e legumes grelhado na chapa e servidos nessa mesma chapa.

 

Yakissoba – macarrão grelhado na chapa, com legumes e pedaços de carne. É um prato originalmente chinês mas que tem grande popularidade no Brasil.

Menrui – o popular macarrão, originalmente um prato chinês mas que não falta na mesa japonesa. Existem vários tipos:

Udon – macarrão branco e grosso que é utilizado com diversos caldos em uma grande variedade de pratos e sopas.

 

Soba – macarrão de trigo sarraceno, é longo, fino e escuro

 

Lamen – o mais conhecido por causa de sua versão instantânea (o popular “miojo”). Um dos mais populares do Japão, é amarelado e fino.

________________________________________
Gilberto Antônio Silva
 é Escritor, Terapeuta e Jornalista. Como Taoista, é um dos mais importantes pesquisadores e divulgadores no Brasil do Taoismo através de cursos, palestras e artigos. É autor de 14 livros, a maioria sobre cultura oriental e Taoismo.

Sites: www.taoismo.org
          www.laoshan.com.br 

          www.longevidade.net 

FacebooktwittermailFacebooktwittermail
Deixe um comentário